Coluna Toninho Santo
e-mail: toninhosanto@upiranga.com

Edição: 13 / 09 / 2020

SEMANA BRASIL             
A Associação Comercial de São Paulo convida você lojista de todos os setores para participar da realização da Semana Brasil de 03 a 13 de setembro. O objetivo da campanha é aquecer o comércio e a economia como um todo. Trata-se de uma ação para incentivar negócios, estimular o mercado e atrair consumidores, oferecendo descontos exclusivos e promoções especiais. Você lojista poderá passar na ACSP-Distrital Ipiranga à R. Benjamin Jafet, 95 e pegar os cartazes que identificam que seu estabelecimento comercial está fazendo parte da campanha . Vamos todos participar!

PALESTRA I
No dia 1 de setembro os companheiros do Rotary de SP Saúde assistiram a palestra do companheiro do RCSP Aeroporto - Dorival Martins (economista, casado com Miriam, entrou no  Rotary em 1990 no RCSP SUL onde foi  presidente do clube no ano rotário 1996/97, atualmente é companheiro do RCSP Aeroporto,  já exerceu a maioria dos cargos do CD de um clube, atualmente  ocupa o cargo é o facilitador do programa Seguro Solidário)  sobre  Seguro Solidário, um programa do Rotary.

ANIVERSÁRIOS
Queremos parabenizar os conselheiros da Distrital Ipiranga da ACSP e suas esposas que estão neste mês colhendo algumas flores no seu Jardim de Aniversários: no dia 06 - Leila Maluf Saadé (Esposa do Challita Tannous Youssif Saadé); no dia 06 - Guilherme Hadler; no dia 07 - Denise Aloia de Moraes; no dia 08 - Elisabeth Quedas Queiroz; no dia 09 - Madalena Almeida; no dia 11 - Joyce Vilela de Andrade (Esposa do Antônio Carlos Duarte); no dia 23 - Renata de Ranieri Gomara (Esposa do José Gomara Sobrinho); no dia 24 - Giacinto Cosimo Cataldo, no dia 28 - Cátia Suzete Garcia (Esposa do Silvio Garcia); no dia 30 - Challita Tannous Youssif Saadé.  Aos aniversariantes do mês nossos parabéns!

PALESTRA II
No dia 8 de setembro os companheiros do Rotary de SP Saúde assistiram a palestra da companheira  Angela Ximenes, do Rotary Club de São Vicente Praia (companheira desde janeiro de 2005, foi presidente do Rotary Club de São Vicente Praia nos anos rotários  2009-10, 2014-15, 2019-20, Governadora Assistente da área Lit. 3  do D4420 em 2017-18, Sócia honorária do Rotary Club de Santos Vila Belmiro, atualmente é Presidente da Comissão da Fundo de Rotary do Grupo  Cidadão ),  sobre Empresa Cidadã, um programa do Rotary.

ALMOÇO
No dia 19 de setembro a APADE (Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Deficiência) realizará o seu Almoço Mensal com filé de frango empanado com creme de milho e arroz branco ou lagarto ao molho madeira com champgnon e arroz branco. Qualquer das opções acompanham esfihas de carne. Você pode adquirir a parte pão sírio e homus, preparado pelo Buffet Nasser, servido pelos sistema Drive Thru das 12hs às 15hs à R. Moreira e Costa, 473. Informações e pedidos por telefone ou whatsapp = 9 8807-1953. Na ocasião do pedido escolher filé de frango ou lagarto. Reservas até o dia 17 de setembro.

NASCE NO ZOOLÓGICO – O MICO-LEÃO-PRETO             
Mesmo com todos os desafios impostos pela pandemia, a instituição segue avançando nas ações para a conservação da fauna, registrando importantes nascimentos. Garantir o futuro do mico-leão-preto (Leontopithecus chrysopygus) é uma das prioridades da Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Desde 1986, a instituição concentra esforços na manutenção e reprodução bem sucedida desta espécie considerada rara e ameaçada de extinção. O reconhecimento dos trabalhos desenvolvidos para conservação deste primata na Fundação Zoológico e em outras instituições culminou com a publicação do Decreto Estadual N° 60.519 de 05 de junho de 2014, onde declara o MICO-LEÃO-PRETO como Patrimônio Ambiental do Estado de São Paulo e animal símbolo da conservação da fauna no Estado.Em 16 de agosto de 2020, o Zoológico de São Paulo registrou o nascimento de dois micos-leões-preto em uma área interna e restrita conhecida como “Micário”, local destinado à reprodução de três das quatro espécies de micos-leões existentes: mico-leão-preto (Leontopithecus chrysopygus), mico-leão-da-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas) e mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia). Este espaço, construído exclusivamente para abrigar os micos, reflete o compromisso institucional no desenvolvimento de estratégias para a manutenção de espécies geneticamente viáveis para futuros programas de reintrodução e reforço das populações na natureza.Com a chegada dos novos moradores, a população de mico-leão-preto na Fundação Zoológico soma agora 35 indivíduos, sendo esta a maior do mundo mantida sob cuidados humanos. A Fundação Zoológico é uma das poucas instituições que consegue reproduzi-la em cativeiro, fato muito relevante para o futuro da conservação deste raro primata. De acordo com o censo realizado no ano de 2019 com a espécie, a população cativa global é composta por apenas 61 indivíduos, número muito reduzido para um programa de conservação em longo prazo. Na natureza, a situação também é preocupante: a população está estimada em 1.400 indivíduos, apresentando um declínio continuado relacionado principalmente à perda, fragmentação e desconexão de habitat.Única espécie de primata endêmica do estado mais populoso e desenvolvido do país – São Paulo, o mico-leão-preto está na categoria "Em Perigo de Extinção", tanto na lista nacional como na classificação internacional da IUCN (International Union for Conservation of Nature). Foi vítima da crescente e desordenada ocupação humana, que avançou sobre seu habitat e o reduziu a poucos fragmentos isolados e altamente impactados pela ação do homem. O impacto foi tão grande que a espécie chegou a ser considerada extinta por mais de seis décadas, mas surpreendeu a comunidade científica ao ser novamente avistada em 1970, no Parque Estadual Morro do Diabo, no extremo oeste do estado de São Paulo. Uma das ações para a conservação da espécie é a reprodução em cativeiro. Para isso, o manejo é guiado por estudos genealógicos das populações cativas de todo o mundo, que são reunidas em um livro chamado Studbook. Através dessas informações e parcerias de Zoológicos com instituições mantenedoras de mico-leão-preto, são selecionados animais visando alcançar o sucesso reprodutivo. Após o processo de seleção, são realizadas recomendações para a formação de casais levando em consideração a estrutura genética e demográfica das populações mantidas sob cuidados humanos. Já a etapa seguinte contempla o intercâmbio entre as instituições para viabilizar o manejo reprodutivo. Por recomendação do Plano de Manejo do Mico-leão-preto, em março de 2017, a Fundação Zoológico enviou ao Durrel Wildlife Conservation dois machos e uma fêmea da espécie a fim de aumentar a população de segurança ou back-up de micos no mundo. Em julho de 2018, dois micos haviam nascido nesta instituição internacional que tem como propósito salvar espécies ameaçadas da extinção, sendo a mãe oriunda do Centro de Primatologia do Rio de Janeiro e o pai, da Fundação Zoológico. Nos anos seguintes, outros nascimentos foram registrados - um resultado muito promissor para a conservação do mico-leão-preto! Nestes últimos meses, a Fundação Zoológico também registrou outros importantes nascimentos de espécies nativas ameaçadas de extinção, tais como a arara-azul-de-lear e o sagüi-da-serra-escuro, reafirmando assim, o seu compromisso com a conservação da fauna.

 

Loja Drica Maria - Grand Plaza Shopping - Tel.: 2896-0108
Av.Industrial, 600 - Arco 150 - Santo André/São Paulo

e-commerce

Visite o nosso site e adquira:
www.dricamaria.com.br

 

MUSEU DO IPIRANGA 
Recentemente me deparei com alguns jovens que desconheciam a história de um dos maiores e mais importantes Museus do Brasil, o nosso querido Museu do Ipiranga. Então resolvi fazer um breve histórico no intuito de auxilia-los para que eles conheçam um pouco do museu  mais antigo da cidade de São Paulo, o Museu do Ipiranga, começando com o seu projeto idealizado pelo arquiteto e engenheiro italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi, que foi contratado em 1884 para realizar o projeto de um edifício no local onde aconteceu o evento histórico da Independência do Brasil. O edifício começou a ser construído em 1885 e conta com 123 metros de comprimento e 16 metros de largura. O estilo arquitetônico foi baseado em um palácio renascentista e a técnica empregada foi basicamente a da alvenaria de tijolos cerâmicos, uma novidade para a época (a cidade ainda estava acostumada a construir com taipa de pilão), sendo a sua construção concluída em 15 de novembro de 1.890, no primeiro aniversário da Republica. O Museu do Ipiranga possuía um acervo de mais de 125.000 unidades, entre objetos, mobiliário e obras de arte com relevância histórica, especialmente aquelas que possuem alguma relação com a independência do Brasil, iconografia e documentação textual, do século XVII até meados do século XX, significativo para a compreensão da sociedade brasileira. Uma das obras mais conhecidas de seu acervo é o quadro "Independência ou Morte", pintado pelo artista  Pedro Américo em 1888. Em 1909 o paisagista belga Arsênio Puttemans executou os jardins ao redor do edifício e este desenho de jardim foi substituído, provavelmente na década de 1920, pelo paisagismo do alemão Reynaldo Dierberger, desenho que se mantém, em sua maior parte, até os dias atuais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

R.Dois de Julho, 436 - Ipiranga-SP/SP
Tel.:2574-4495 /2273-3262/ 3596-9145

Assessoria e serviços nas áreas:
contábil, fiscal, trabalhista e regularização documental

Atuamos nos seguintes ramos:
comércio, industria, prestação de serviços

Agente da:

Rotary de São Paulo Saúde

Rest. Praiano o Rei do Abadejo

Av.Dr.Gentil de Moura, 386-Ipiranga

Reuniões às 3a. feiras às 20hs
 
 

 

MUSEU DO IPIRANGA 
Minha matéria da semana passada sobre o Museu do Ipiranga me trouxe lembranças da minha primeira visita ao Museu. Na época tinha sete anos e eu e meus colegas visitamos as salas e ficamos extasiados com a beleza de cada uma e numa delas encontramos um dormitório totalmente mobiliado, inclusive com peças do vestuário, como se alguém dormisse realmente lá todas as noites. Numa outra sala, onde se encontra o quadro de Pedro Américo intitulado “Independência ou Morte” ou “O Grito do Ipiranga” estava mobiliado como se realmente fosse uma sala de jantar com a mesa, cadeiras, cristaleira, louças e prataria da época da Independência; no sub-solo encontramos uma verdadeira casa de armas (uma grande quantidade de fuzis) do tempo do Império e nas laterais uma maravilhosa coleção de moedas. Aos deixarmos o Museu, nós crianças ficamos pensando quem seria o morador daquele Palácio. Não vejo a hora de chegar 7 de setembro de 2.022 e poder reviver essas maravilhosas exposições que ainda continuam vivas em meu cérebro e que as crianças de hoje possam ter a mesma sensação que tive anos atrás.

MUSEU DO IPIRANGA 
Em continuidade das minhas matérias das semanas passadas sobre o Museu do Ipiranga me trouxe outra lembrança anos atrás no dia 7 de Setembro a direção do Museu tinha uma parceria com a saudosa ipiranguista D. Olivia que vestia atores e atrizes como os personagens históricos da Independência (D.Pedro I, Dona Leopoldina e a sua corte). Os atores passeavam o dia inteiro pelo prédio do Museu e seus Jardins, levando a imaginação dos visitantes para os dias da Corte Imperial Brasileira. Não podemos esquecer que as redes de TV vinham até o Museu nesse dia e faziam chamadas em sua programação, me lembro bem a Rede Globo na época fez uma maravilhosa chamada  no seu Jornal do meio dia, dando destaques aos atores e ao Museu. Não vejo a hora de chegar 7 de setembro de 2.022 e poder reviver esses maravilhosos momentos que ainda continuam vivos em meu cérebro e que as crianças de hoje possam ter a mesma sensação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

www.upiranga.com - Todos os direitos reservados desde 2.000