página principal

Volkswagem

A Volkswagem comemorou 50 anos em 2003 de atividades no Brasil. A história da primeira montadora transnacional do país começou em 23 de março de 1953, em um pequeno armazém alugado na rua do Manifesto, próxima à Rua dos Patriotas. De lá saíram os primeiros: Fuscas (na época ainda chamados de: Volkswagem Sedan), montados com peças importadas da Alemanha e com uma força de trabalho formada por apenas 12 empregados. De 1953 a 1957, foram montados no galpão 2.268 Fuscas e 552 Kombis.
Segunda a Assessoria de imprensa da empresa, a história oficial da Volkswagem começou em 1949. Pesquisas internacionais indicaram o mercado latino-americano como o mais promissor para a produção e venda de automóveis naqueles tempos. Dentro do continente, o Brasil foi indicado como o melhor lugar para receber a primeira fábrica da marca fora da Alemanha.
Inicialmente, a Volkswagem instalou apenas uma linha de montagem que operava com peças e componentes importados. Mas, em junho de 1956, o governo brasileiro proporcionou condições favoráveis para instalação da industria automobilística no País. A montadora fixou as bases estruturais para o rápido desenvolvimento do setor. Imediatamente, a Volkswagem decidiu construir a primeira fábrica em São Bernardo do Campo.
Já no ano seguinte, em 2 de setembro de 1957, a antiga fábrica da Manifesto foi desativada. Naquele ano, saía da linha de montagem o primeiro modelo da marca fabricado inteiramente no Brasil: a Kombi, com 50% de suas peças e componentes produzidos no País.
O primeiro Fusca (Sedan montado aqui no Brasil foi lançado em 3 de janeiro de 1959. Nesse mesmo ano foram comercializadas 8.406 unidades do modelo que,rapidamente, se tornaria um sucesso de mercado em uma época dominada pelos automóveis importados de grande porte. Até 1986, o Brasil produziu e vendeu mais de 3 milhões de unidades do lendário Fusca.
Em 18 de novembro de 1959, a Volkswagem inauguraria oficialmente a fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo. Na inauguração, circulou a bordo de um Fusca conversível o então presidente da República, Juscelino Kubistcheck, responsável direto pelo desenvolvimento da industria automobilística nacional. Ele estava acompanhado pelo governador de São Paulo – Carvalho Pinto e os presidentes da VW alemã, Heunrich Nordhoff, e brasileira, Friedrich Schultz-Wenk. A imagem dos quatro dentro do Fusca conversível se tornou uma das fotos mais marcantes na história da Volkswagem do Brasil.
Ao longo desses anos, a Volkswagem tornou-se uma das principais empresas do País. Hoje, a montadora atua também na área social. A Fundação Wolkswagem desenvolve e apóia diversos projetos na área de educação, meio ambiente, saúde, cultura, voluntariado, solidariedade e responsabilidade social.
Entre os mais de 20 projetos, destaque para: o “Coral Jovem Baccarelli” que beneficia 180 crianças e adolescentes das favelas Heliópolis e de São Bernardo do Campo. O plano proporciona a ampliação do universo cultural de crianças e adolescentes carentes por meio do trabalho educativo e social, utilizando-se do contato com a música erudita e ensino do canto coral (texto extraído do Jornal Gazeta do Ipiranga de 28 de março de 2003 – Caderno B página 9).

www.upiranga.com - Todos os direitos reservados