página principal

Origem do nome de várias ruas do Ipiranga:

A

Rua Agostinho Gomes

- Francisco Agostinho Gomes - Um dos célebres veteranos da Inconfidência Baiana de 1.798 - Orador emérito, líder da tendência emancipacionista. Deputado brasileiro da Província da Bahia, representando o Brasil das Cortes de Lisboa. Signatário da Segunda declaração da Inglaterra.

Rua Alencar Araripe

- Tristão Gonçalves de Alencar Araripe - Conselheiro da Província do Ceará. Chefe da Revolução eclodida em 1.824 quando do estabelecimento da célebre Confederação do Equador. Alencar Araripe, cearense e tio do romancista José de Alencar e pai do escritor Tristão de Alencar Araripe Junior.

Av. Almirante Delamare

- Almirante Rodrigo Antonio Delamare - Enviado por Dom Pedro I, Delamare comandava uma flotilha para bloquear Salvador, acompanhava-o Brigadeiro Labatut que seria desembarcado em Maceió e daí para o Recife. O envio de Delamare tinha como objetivo dominar a revolta da Bahia desencadeada pela inquietude causada pelo jornal “Constitucional” dirigido por Montezuma, no qual se afirmava que os portugueses iriam atacar os patriotas brasileiros.

Rua Almirante Lobo

- Vice-Almirante Rodrigo Lobo - O Governo Imperial, em virtude do rompimento do pacto que declarava a Banda Oriental (Uruguaia) como Província Cisplatina, envio para bloquear Buenos Aires, uma esquadrilha comandada pelo Vice-Almirante Rodrigo Lobo. Em virtude da pressão exercida, declara o Governo de Buenos Aires que ficaria inteiramente neutro nas questões entre o Brasil e os orientais. Desempenhou também importante papel ao desembarcar em Recife, tomando a cidade e assumindo o Governo da Capitania por ocasião da célebre Revolução Republicana de Pernambuco.

Rua Almirante Mariath

- Frederico Mariath - Comandante da corveta Maceió cercada pelo inimigo durante a campanha da Guerra Cisplatina, sob o comando do Duque de Caxias.

Via Anchieta

- José de Anchieta - A grande figura de colonização brasileira especialmente de São Paulo de Piratininga. Nascido na Ilha de Tenerife, ingressou na Companhia de Jesus e enviado para cá em 1.553. Em carta enviada, diz Anchieta: “A 25 de janeiro do ano do Senhor de 1.554, celebramos em paupérrima e estreitíssima casinha, a primeira missa, no dia da conversão do Apóstolo São Paulo e por isso, e ele dedicamos nossa casa”. Nascia assim a cidade de São Paulo. Da obra de catequese , de pacificação de amor aos índios escravizados, ficaram de José de Anchieta as mais belas páginas da história brasileira. Poeta que escreveu versos nas areias das praias, dedicando-os à Virgem Maria.

Rua Antonio Marcondes

- Antonio Marcondes Homem de Mello - Nascido em Pindamonhangaba. Assistiu ao ato da proclamação da Independência pois era um dos componentes da Guarda de Honra de D. Pedro I.

Rua Assad Moyses Saliba (Sacoman)

- Nascido no Líbano, veio para o Brasil em 1.884, ingressando como Corretor de Cereais, e membro da colônia libanesa no trato das coisas da sociedade em geral. Juntamente com seu tio avô, ajudou a fundar a Sociedade Maronita do Brasil, de cunho filantrópico. Além de inúmeras atividades, mereceu o reconhecimento da Bolsa de Cereais de S.Paulo, o título de emérito divulgador das coisas desse ramo. Afora outros feitos, faleceu no bairro do Ipiranga em 1.954.

Rua Augusto May

- Carlos Augusto May - Jornalista, redator do jornalzinho oposicionista Malagueta. Apoiando o Padre Feijó e criticando José Bonifácio, foi certa noite terrivelmente espancado em sua casa por 4 desconhecidos.

Rua Araujo Gondin

- Antonio José de Araujo Gondin - Nascido em Pernambuco em 1.782 - Formado em Direito em Coimbra. Foi juiz em Mariana e ouvidor em Vila Rica. Foi deputado à constituinte brasileira em 1.823.

Rua Auriverde

- O ouro (amarelo) e o verde da Bandeira Nacional. Logo após a Declaração da Independência era moda usar-se o laço verde-amarelo na roupa.

B

Rua Barao de Loreto

- Franklin Doria Loreto, político, jurisconsulto e notável homem de letras brasileiro. Ministro de Estado quando da proclamação da República.

Rua Bento Ribeiro

- Bento Manuel Ribeiro - Marechal do Exército Brasileiro, nascido em Sorocaba. Toda a sua carreira militar foi realizada no Rio Grande do Sul. Veterano das campanhas do sul, terminou a Guerra da Cisplatina como coronel, tendo aderido à Revolução Farroupilha. Bandeando-se para as hostes imperiais derrotou Bento Gonçalves na Batalha de Fanfa. Por ter voltado a lutar ao lado dos Farrapos refugiou-se no Uruguai. Lutou contra Rosa em 1.852.

Rua Bom Pastor

- A Rua Bom Pastor é uma das mais importantes ruas do nosso Bairro. Nela podemos encontrar a Escola Estadual Assis Reys, a Capela Bom Jesus, o cartório, o SESC, entre outros pontos a serem destacados. Mas pouca gente deve saber a origem do nome da rua. Trata-se de um homenagem à Congregação do Bom Pastor, que desenvolveu por mais de setenta anos, no bairro, um trabalho de assistência a crianças abandonadas e jovens desajustadas. A não está mais localizada na rua Bom Pastor. Irmã Zélia Amaral conta que as primeiras irmãs chegaram a casa por volta de 1987. O estabelecimento era compartimento e recebia de um lado crianças órfãs e de outros jovens (de 13 a 20 anos) que apresentavam algum desvio moral. Eram trazidas por sua famílias, responsáveis, ou ainda por um representante do juizado de menores. Na instituição prestavam o primário. Posteriormente se dedicavam a tarefas domésticas e, para ajudar na manutenção da casa, faziam bordados e lavavam roupas dos estudantes dos colégios interno da região. Em seu apogeu, a Congregação chegou a colher 300 menores. Mais tarde, já com "boas disposições" para o convívio social as moças eram reencaminhadas à suas famílias ou aos responsáveis. Algumas delas como recorda Ir. Zélia, não queriam ir embora e passavam a trabalhar na Congregação como auxiliares das internas, não como feiras.

Rua Brigadeiro Jordao

- Polidoro da Fonseca Quintanilha Jordão - Brigadeiro Brasileiro, tendo se distinguido na guerra dos Farrapos e nas campanhas do Paraguai. Comandou durante muitos anos a Escola Militar do Rio de Janeiro, tendo sido agraciado com o título de Visconde de Santa Tereza.

Rua Brigadeiro Sampaio

- Brigadeiro Antonio de Sampaio - Oficial do Exército Imperial Brasileiro, nascido no Estado do Ceará. Tomou parte em quase de todas as campanhas militares sustentadas pelo Brasil-Império. Ingressou na carreira de armas como soldado tendo sido promovido a General por D. Pedro II em reconhecimento a sua destacada atuação na Batalha de Paisandu, decisiva para a vitória das forças brasileiras na Guerra do Paraguai. Sob as ordens de Osório, foi mortalmente ferido na batalha de Tuiuti, falecendo logo após.

C

Rua Carneiro de Campos

- Francisco Carneiro de Campos - Autor do projeto constitucional que o Conselho de Estado enviou para aprovação e aceitação às províncias brasileiras a fim de tornar mais liberal o projeto da Constituinte conforme promessa de D. Pedro I.

Rua Cipriano Barata

- Cipriano José Barata de Almeida - Veterano da Inconfidência de 1.798 na Bahia e representante dessa província às Cortes de Lisboa. Signatário das duas declarações apresentadas pelos deputados brasileiros na Inglaterra, juntamente com Feijó, Agostinho Gomes, Lino Coutinho e Silva Bueno. Um dos líderes do movimento da Independência na Bahia.

Rua Cisplatina

- Província Cisplatina - Territórios constituídos pela Banda Oriental (Uruguai) incorporada ao Brasil a 31 de julho de 1.821 por votação do Congresso. Constituiu-se numa tentativa de D. João VI determinada pela tomada de Montivideo pelo General Lecor, intervindo na intervenção espanhola de D. Calota na América.

Rua Clemente Pereira

- José de Clemente Pereira - Um dos componentes do Conselho de Estado, que se reuniu com Dona Leopoldina (José Bonifácio, Martim Francisco e Gonçalves Ledo) que chegou à conclusão de que era necessário e inadiável a Proclamação da Independência. Presidente do Senado foi o intermediário entre o povo brasileiro e D. Pedro I no célebre episódio do FICO.

Rua Comandante Taylor

- John Taylor - Incumbido por D.Pedro I para garantir a posse de Pais Barreto no Governo de Pernambuco. Comandando duas fragatas de guerra chegou a Recife, aguardando solução pacífica, sem derramamento de sangue.

Rua Conde Vicente de Azevedo

- fica em frente ao Corpo de Bombeiros da Av. Nazareth. A história do Conde você encontra aqui: http://www.funsai.org.br/index.cfm?site=biografia (agradecemos a coloboração de Marisa Ferri)

Rua Conego Januario

- Cônego Januário da Cunha Barbosa - Partidário da facção de Gonçalves ledo, Clemente Pereira e outros que acreditavam na possibilidade da ação libertadora da maçonaria.

Rua Correia Salgado

- Benedicto Correia Salgado - Praça da Guarnição Militar em Pindamonhangaba, tendo participado do ato da Proclamação da Independência como Guarda de Honra de D. Pedro I.

Rua Costa Aguiar

- José Ricardo de Costa Aguiar de Andrada - Deputado pelo Brasil (bancada de São Paulo) às Cortes de Lisboa. Signatário juntamente com Antonio Carlos de Andrada da primeira declaração dos deputados brasileiros refugiados na Inglaterra.

Rua da Constituinte

- De grande significado histórico pois D. Pedro I a pedido do Conselho de Procuradores, convocou uma Assembléia Constituinte, em sinal de franca rebeldia às Cortes Portuguesas. Foi encarregado de preparar esse importantíssimo ato solene, José Bonifácio.

D

Rua Debret

- Jean Baptista Debret - Um dos artistas franceses que juntamente com muitos outros chegou na missão artística destinada a organizar a Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios, criada em 1.816 por D. João VI . Pintor de muitos recursos, radicou-se no Brasil ficando conhecido como o Pintor do Brasil Reino.

Rua Diogo Mendonca

- Diogo de Mendonça Furtado - Governador Geral da Bahia na época da invasão holandesa de 1.624, permaneceu em seu posto até ser aprisionado pelos invasores.

Rua Dois de Julho

- Dois de Julho - Data comemorativa da capitulação das tropas portuguesas na Bahia.

Rua Domingos Martins

- Domingos José Martins - Chefe da Revolução Pernambucana de 1.817. Nascido em Cachoeiro do Itapemirim, radicou-se em Recife com firma exportadora e importadora , viajando constantemente para Londres. Tornou-se naturalmente chefe do movimento revolucionário de tendência fortemente nacionalista para implantação da República em Pernambuco. Deposto o Governador Caetano Pinto de Miranda Montenegro. Domingos José Martins, tornou-se o representante do comércio no Governo revolucionário. Dominados posteriormente pelas tropas imperiais, o Conde dos Arcos - Governador da Bahia, mandou executar a todos os conspiradores (43 pessoas entre as quais 3 eclesiásticos).

Av. D. Pedro I

- D. Pedro de Alcântara Francisco Antônio João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Cipriano Serafim de Bragança e Bourdon, nascido em Portugal no Paço Real Quinta de Queluz, quarto filho de Dom João VI e Carlota Joaquina. Príncipe regente e primeiro imperador do Brasil após declarar a Independência Brasileira a 7 de Setembro de 1.822, às margens do Rio Ipiranga. Abdicou em 1.831 em favor de seu filho Pedro II, retornando a Portugal para dura campanha militar a fim de restituir a sua filha Maria da Glória o trono de Portugal. Casou-se com Leopoldina (austríaca) e teve os seguintes filhos: Maria da Glória, Dom Miguel (falecido logo após o nascimento), Dom João Carlos, Dona Januária, Dona Paula, Dona Francisca e Pedro, que se tornou o II Imperador Brasileiro. Do seu segundo casamento com a Imperatriz Amélia, teve uma única filha: Maria Amélia. De sua ligação com a Marquesa de Santos teve 5 filhos.

Rua Dona Leopoldina

- Arquiduquesa Leopoldina, filha do Imperador da Áustria, casou-se em 1.817 com o Príncipe Dom Pedro de Alcântara, filho de Dom João VI e Carlota Joaquina, uma Imperatriz Brasileira de grande decisões e de apoio ao Imperador.

E

Rua Emilio Paschoal

- Imigrante italiano falecido em 1970 que chegou ao Brasil em 15 de agosto de 1951, vindo a morar no Ipiranga após residir no Estado do Paraná. Aqui no bairro do Ipiranga colaborou com a construção da Casa da Infância do Menino Jesus na Av. Nazaré e com a construção do Edifício da Beneficência Portuguesa no bairro do Paraíso.

F

Rua Falcao de Lacerda

- Coronel José de Barros Falcão de Lacerda - Comandante de armas de Recife por ocasião do Governo por ocasião do Governo popular estabelecido na Província de Pernambuco presidido por Pais de Andrade. Comandou as tropas que se deslocaram para Alagoas para combater Pais Barreto, Morgado do Cabo, nomeado pelo Imperador. Julgando-se triunfante pois John Taylor abandonara o porto de Recife, os sediciosos proclamaram a célebre “Confederação do Equador”, que abrangia 6 províncias independentes e confederadas.

Rua do Fico

- O Vocábulo Fico faz parte da célebre frase de Dom Pedro I que ao receber o Presidente do Senado (José Clemente Pereira) que lhe apresentava os reclamos do povo brasileiro que não mais queria sofrer as injustiças cometidas pelas Cortes de Lisboa, e pelas crueldades de alguns militares portugueses, disse as palavras: “Como é para o bem de todos e felicidade geral da nação, estou pronto, diga ao povo que fico.”

Rua Frei Brayner

- José Maria Brayner - Revolucionário da Confederação do Equador, Secretário de Frei Caneca, tendo lutado na Bahia em 1.817 e 1.824.

Rua Frei Sampaio

- Frei Francisco de Santa Thereza de Jesus Sampaio - Nascido no Rio de janeiro em 1.778. Especialista em Teologia. Guardião encarregado da província pela sua ordem religiosa. Grande orador sacro. Batalhador incansável da Independência Brasileira.

G

Rua Gama Lobo

- Ouvídio da Gama Lobo - Destacado magistrado e jornalista brasileiro, sempre empenhado nas lides nacionalistas.

Rua General Lecor

- Carlos Francisco Lecor - Enviado por D. João VI como comandante de um exército de 5.000 soldados portugueses para proteção das fronteiras cisplatinas junto ao Uruguai. Lecor marchou diretamente para Montevidéu já bloqueada pela esquadra portuguesa, entrando pacificamente na cidade após a retirada das tropas de Artigas e Rivera. A ocupação do Uruguai, exigiu 4 anos de guerrilhas e combates sangrentos terminando em janeiro de 1.820 na batalha de Tacuarembó, quando Artigas vencido, solicitou asilo na Paraguai. Lecor tornou-se mais tarde Barão de Laguna.

Rua Goncalves Ledo

- Joaquim Gonçalves Ledo - Um dos chefes da Maçonaria “vermelha” que exigia do Governo a convocação de uma Constituinte. Para fortificar a posição almejada, nomeou D. Pedro I com Grão mestre da Loja do Grão Oriente em lugar de José Bonifácio. Teve papel preponderante na reunião que o Conselho de Estado, presidido por Dona Leopoldina (na ausência do Mário D. Pedro que se achava em viagem) realizou a 2 de setembro de 1.822, durante a qual decidiu-se enviar a D. Pedro o apelo para que a Independência fosse proclamada, em virtude das notícias recém chegadas de Portugal.

Rua Greenfeld

- John Greenfeld - Capitão-Tenente - Tenente da Armada Imperial, enviado por Lord Cockrane para impor ao Pará, último reduto de reação portuguesa à Independência Brasileira. Graças a ação desse bravo oficial de Marinha, a Junta do Governo do Pará reuniu-se enquanto o povo gritava vivas ao Imperador e à Independência. Nessa ocasião o Brasil tornava-se um país unido e independente sem nenhuma dissensão de Norte ao Sul.

Rua do Grito

- Vocábulo de extraordinário significado na Independência Brasileira. A célebre frase pronunciada por D. Pedro às margens do riacho Ipiranga foi imortalizada na letra do Hino Nacional que diz: “Ouviram do Ipiranga as margens plácida, de um povo heróico, o brado retumbante”. Ainda hoje como patrimônio histórico de real valor poderemos observar na Colina do Ipiranga a “Casa do Grito”, tombada pelo Estado e conservada como um dos marcos de grande significação da Emancipação Nacional.

Rua Guaraciaba Mourão Trindade

- Nasceu em 17/08/1937 e faleceu em 21/12/1996, trabalhou ativamente pela comunidade de Vila Guemrcindo. A rua está situada na Vila Gumercindo tendo início na Rua Dom Antonio Alvarenga e término na Av. Ricardo Jafet.

Rua Guarda de Honra

- Homenagem à Guarda de Honra do séquito do Príncipe regente D. Pedro, composto por cerca de 30 cavalarianos - os Dragões da Independência , por ocasião da tarde na qual foi Proclamada a Emancipação Brasileira.

I

Rua Independencia

- De significado óbvio, a palavra Independência refere-se ao fato histórico que determinou a Emancipação do Brasil

Rua Itapari

- Palavra de origem tupi guarani que significa "Cercado de Pedras".

Rua dos Ituanos

- Homenagem aos representantes da Junta Eleitoral da Província, escolhidos para representar Itú. A 19 de maio de 1.821, foram escolhidos Nicolau de Campos Vergueiro, Rafael Tobias de Aguiar, Diogo Antonio Feijó, Francisco de Paula Souza, Antonio Pais de Barros e José de Almeida Leme. Estes ituanos discordavam dos demais membros (18 membros ao todo) da Junta Eleitoral da Província de São Paulo; discordavam em manter à frente do Governo da Província como presidente, João Carlos Oyenhausen, elemento conservador nomeado por D. João VI.

J

Praça José Augusto Velloso

- Nasceu em 01/04/1916 e faleceu em 09/10/1995, um batalhador dos assuntos comunitários, trabalhando por sua Vila Gumercindo até os últimos dias de sua vida. A praça situa-se na Av. Ricardo Jafet, esquina com a Rua Vigário Albernaz.

Av. Juntas Provisorias

- Resultantes da Assembléia Revolucionária que se reunia para administrar as Províncias de acordo com as Cortes de Lisboa, pois se reconhecia acima da autoridade de D. João VI uma outra quer em Portugal como no Brasil. As Juntas Provisórias exerceram papel preponderante no encaminhamento das reivindicações emancipadoras dos brasileiros revolucionários.

L

Rua Labatut

- General Brigadeiro Pedro Labatut - Encarregado por D.Pedro para ocupar Recife a fim de por termo as agitações de 1.822. Era o chefe das forças brasileiras na Bahia, comandando mais de 7.000 homens. Em razão de sérios desentendimentos com Lima e Silva, foi deposto e preso.

Estrada das Lagrimas

- Tornada célebre por apresentar no trecho inicial a célebre Árvore das Lágrimas, hoje patrimônio histórico do Estado. Julgada como árvore quadricentenária, sob a sua sombra descançavam os tropeiros e as caravanas que adentravam os campos e as serra até a orla marítima. Ponto de despedida dos familiares aos viajantes cujas ausências prolongavam-se por meses a fio, razão pela qual foi denominada Árvore das Lágrimas.

Rua Leais Paulistanos

- Homenagem aos moradores de São Paulo que demonstravam a D. Pedro I por ocasião da declaração da Independência, sua absoluta lealdade à atitude tomada.

Rua Lima e Silva

- José Joaquim de Lima e Silva - Um dos comandantes militares que tomou parte no cerco de Salvador, na época como Coronel - tio do futuro Duque de Caxias. Foi enviado para dominar os oficiais da Brigada da Caldeira, rebelados, atitude tomada por Labatut. Através de manobras estratégicas bem concatenadas, obrigou o General Madeira de Melo a abandonar a cidade de Salvador.

Rua Lino Coutinho

- José Lino Coutinho - Revolucionário experiente, companheiro de bancada de Cipriano Barata e Agostinho Gomes. Emancipacionista combativo e obstinado.

Rua Lord Cockrane

- Alexandre Thomaz Cockrane - Um dos grandes heróis da Independência. Foi a grande figura que elaborou e determinou a derrota do General Português Madeira de Mello. Submeteu e pacificou todas as províncias que se rebelaram contra o Imperador.

Rua Lourival Sebastião Ramos

- Nasceu em 20/01/1898 e faleceu em 01/11/1980, um dos fundadores da Sociedade Amigos de V. Gumercindo, um trabalhador da comunidade sendo um dos responsáveis por grandes conquistas da V. Gumercindo. A rua etm início na R. Pedrália e termina na R. Assungui.

Rua Lucas Obes

- Lucas José Obes - Uruguaio que se insurgiu contra o domínio Argentino da Banda Oriental. Colaborou decisivamente com vários grupos de revolucionários para sacudir o jogo do dominador. Fez parte do Conselho de Estado de 1.823, representando a Província Cisplatina.

M

Rua do Manifesto

- Publicado em 8 de abril de 1.831 pela Assembléia Geral (26 senadores e 36 deputados). A Regência Provisória dirigia um manifesto à nação dando conta do que se fazia e daquilo que pretendia fazer após a abdicação do Imperador Pedro II. Tratava-se de mais uma medida de consolidação da Emancipação Nacional.

Rua Marcos Teixeira

- Bispo de Salvador aprisionado juntamente com Diogo de Mendonça Furtado por ocasião da invasão holandesa na Bahia.

Rua Marquez de Marica

- Senador do Império e escritor denominado Maria José Pereira da Fonseca. Preso e encarcerado por ordem do Conde de Rezende em virtude de devassa realizada na Sociedade Literária, atribuindo-se-lhe insubordinação ao falar livremente de matéria pública e assuntos do Governo. Este processo ficou conhecido como Inconfidência Fluminense.

Rua Marquesa de Santos

- Maria Domitila de Castro e Canto e Melo, favorita do Imperador D. Pedro I.

Rua Matias de Albuquerque

- Governador geral da Capitania de Pernambuco. Grande líder da resistência a invasão holandesa de 1.630.

Avenida Michel Saliba (Ipiranga)

- Nascido aos 11 de julho de 1.926, notabilizou-se como professor de Contabilidade, e, em especial como Calígrafo, sendo considerado um dos melhores do Estado de São Paulo. Ao lado de seus dotes de mestre, deu o melhor de si como dirigente do Clube Atlético Ypiranga, e a inúmeros clubes do bairro. Faleceu em 08 de dezembro de 1.995.

Praça Moysés Saliba (Vila Nossa Sra.das Mercês)

- Nascido aos 02 de novembro de 1.926, foi um exemplo de vida, pois aos 9 anos de idade, vítima de uma Epilepsia, tornou-se um forte, enfrentando a adversidade com invulgar amor. Fundou ao longo de sua vida inúmeras entidades desportivas, incentivando aos jovens para a prática do esporte em geral. Moysés , foi admirado pelo seu estoicismo, lutou como um bravo, e jamais desistiu de seus ideais. Mereceu por parte do Vereador Domingos Dissei, o nome numa praça na Vila das Mercês. Faleceu em 1.997, no bairro do Ipiranga.

Rua 1.822

- Ano da Independência Brasileira.

Rua Monte Alverne (Mont’Alverne)

- Frei Francisco Monte Alverne, eloquente orador sacro e filósofo brasileiro. Proferiu inúmeros e primorosos sermões reunidos em 4 volumes.

N

Avenida Nazaré

- Av. Nazaré, tem esse nome porque o Conde Vicente de Azevedo, perdeu uma filha e uma das suas únicas solicitações, aos governantes da época, era que a principal avenida que cortasse a região levasse o nome dela. Ele possuía um grande terreno que fazia fronteira com as terras dos Klabin, Jafet e Samarone que ia: da Av. Ricardo Jafet até a Bom Pastor e terminavam no Sacoman. Ele doou tudo as instituições de ensino e a igreja seus descendentes que herdaram a nobreza de caráter e a responsabilidade de administrarem suas obras. Outras informações sobre o Conde Vicente de Azevedo poderam ser obtidas no Museu Vicente de Azevedo que fica na rua Dom Luiz Lasagna, 300 na FUNSAI - Fundação Nsa. Sra. Auxiliadora do Ipiranga. http://www.funsai.org.br (agradecemos a coloboração de Marisa Ferri).

O

Rua Oliveira Alves

- Joaquim de Oliveira Alves, Marechal de campo. Juntamente com Xavier Curado liderava as tropas fiéis a D. Pedro, quando este se negou a cumprir as determinações das Cortes de Lisboa.

P

Rua Padre Roma

- José Inácio Ribeiro de Abreu e Lima (Padre Roma) - Preso na Bahia ao desembarcar de sua jangada quando ali fora para apoiar a “Segunda era da pernambucana” - Revolução de Pernambuco. Condenado e executado em processo sumário por ordem do Conde dos Arcos.

Rua dos Patriotas

- Termo que obviamente homenageia todos aqueles que prestaram serviços à Pátria Brasileira.

Rua Paulo Bregaro

- Paulo Emílio Bregaro, o correio da Independência. Foi ele juntamente com o Capitão Antonio Cordeiro que levou a D. Pedro, as notícias da Corte, determinantes imediatas da Declaração da Independência.

Rua Pereira Coutinho

- Luiz Pereira da Nobrega Coutinho - Nascido em Angra dos Reis em fins do século XVII - Coronel do Estado Maior tendo tido grande destaque no grupo de Gonçalves Ledo, Frei Sampaio, Januário Barbosa e outros. Ardente promotor do “Fico”. Tomou parte ativa em todos os momentos políticos ligados à nossa emancipação. Preso em outubro de 1.822 e deportado para a França. Retornando ao Brasil foi deputado pelo Rio de Janeiro e Presidente da Assembléia.

S

Rua Silva Bueno

- Antonio Miguel da Silva Bueno - Deputado brasileiro indicado e eleito pelo Governo Provisório da Província na ocasião em que D. João VI, forçado pela rebelião lusa (Revolução do Porto), concordara em elaborar e jurar uma Constituição para o Reino Unido, Brasil e Algarves. Chegando a Lisboa em 11 de fevereiro de 1.822, juntamente com os deputados denominados Ituanos (Campos Vergueiro, Tobias de Aguiar, Diogo Feijó, Paula Souza, Pais de Barros e Almeida Leme), foi obrigado juntamente com seus companheiros a fugir de Lisboa para a Inglaterra em virtude do clima hostil e de violência estabelecido contra os brasileiros ao chegar a Corte Portuguesa a notícia de que Pedro - Príncipe Regente, convocara uma Constituinte Brasileira separando-se de Portugal.

Rua Siqueira Bulcao

- Inácio de Siqueira Bulcão - Chamado o “Patriarca da Liberdade Baiana”. Prestou relevantes serviços à causa da Independência por ocasião das manifestações ocorridas na Bahia.

Rua dos Sorocabanos

- Relaciona-se com os rebeldes de Sorocaba, comandados por Rafael Tobias de Aguiar, desejosos de abolir a autoridade absoluta do Imperador D. Pedro I. Esta revolução Liberal, teve imediato apoio de Diogo Feijó, já nos fins de sua vida. Os rebeldes foram vencidos pelo Duque de Caxias, refugiando-se Tobias de Aguiar no Rio Grande do Sul. Feijó não fugiu, sendo preso e faleceu logo após.

T

Av. Tereza Cristina

- Esposa de D. Pedro II - Imperador do Brasil.

V

Rua Vasconcellos Drumond

- Antonio de Menezes Vasconcellos Drumond Jornalista e diplomata brasileiro, ardoroso defensor da causa da Independência. Prestou relevantes serviços na área de Pernambuco, tendo sido desterrado durante 6 anos.

Estrada Vergueiro

- Nicolau Pereira de Campos Vergueiro - Senador do Império e líder do grupo dos Ituanos portugueses, naturalizado, representou São Paulo nas Constituintes Portuguesas e Brasileiras.

X

Rua Xavier Curado

- Joaquim Xavier Curado - Destacado militar brasileiro que desempenhou delicadas e perigosas missões no Rio da Prata. Comandou forças nativistas no Rio de Janeiro ao ser proclamada a Independência Brasileira. Encarregado pelo General Lecor para invadir o norte do Uruguai a frente de 2.000 homens no episódio da Guerra Cisplatina.

Rua Xavier de Almeida

- Candido Xavier de Almeida e Souza - General Brasileiro, nascido na capitania de São Paulo, desbravador dos campos de Guarapuava em 8 de setembro de 1.770. Demarcador dos limites com o Paraguai.

www.upiranga.com - Todos os direitos reservados